Esta obra, escrita por D. Jean-Pierre Camus, contemporâneo de São Francisco de Sales, é um verdadeiro retrato espiritual da vida do Santo. A leitura destas páginas levará muitas almas crentes à doutrina de um dos mais exitosos diretores de almas que teve nossa Santa Igreja Católica em todos os séculos.

COMPRAR ONLINE


Preço: R$ 60,00

Descrição Completa

Esta obra, escrita por D. Jean-Pierre Camus, contemporâneo de São Francisco de Sales, é um verdadeiro retrato espiritual da vida do Santo. A leitura destas páginas levará muitas almas crentes à doutrina de um dos mais exitosos diretores de almas que teve nossa Santa Igreja Católica em todos os séculos.
D. Camus foi nomeado bispo da diocese de Belley, cidade vizinha a Annecy, que era a diocese de São Francisco de Sales. Sua sagração episcopal foi dada pelas mãos do próprio Santo, sendo ele o primeiro e por muitos anos o único que teve essa grande honra.
As próprias palavras de D. Camus, em sua introdução ao livro, diz por si só o que o leitor encontrará nesta grande obra:
“Monsenhor de Sales, que era todo paz e tranquilidade, divertia-se diante de minha natureza tão exaltada e tão tumultuada, e com seus conselhos paternais conseguia acalmar-me, apaziguar-me e fazer que agisse prudentemente. Como as dioceses eram confinantes nos visitávamos frequentemente, e cada um tratava de corrigir ao outro em tudo o que podia, embora para mim, que era o mais jovem e imperfeito, fosse verdadeiramente trabalhoso encontrar algum defeitinho do qual corrigir ao Santo bispo de Sales. Logo me dei conta de que me achava diante de um dos mais admiráveis santos que teve a Igreja Católica, e me propus observar todos os detalhes da vida deste grande amigo, e ir escrevendo todos os conselhos e opiniões que ia escutando. Uma imprudência. Tenho que confessar que naqueles tempos cometi uma imprudência que não se deve fazer, e consistiu em que com o desejo de conhecer até o último detalhe da santidade deste grande Servo de Deus, fiz um orifício na porta do quarto para ele reservado em minha casa de Belley, e por ali me dediquei a observar D. Francisco, e pude notar com admiração que este grande Santo, com seu pensamento constante de que Deus o estava observando a toda hora e em todas as partes, não deixava nem por um instante de comportar-se com o maior recolhimento e modéstia, como se estivesse vendo ao Invisível Deus. Nem sequer na mais absoluta solidão cruzava uma perna sobre a outra, nem apoiava a cabeça sobre as mãos. Parecia um anjo de pureza. Seu comportamento era admirável. Daí saiu este livro. De tudo o que pude observar em santíssimas ocasiões que tive o gosto de observar o nosso Santo, e de tudo que consegui anotar em muitas conversações que escutei com a mais cuidadosa atenção, saiu este livro que intitulei: O Espírito de São Francisco de Sales”.

<< retornar ao catálogo